Governo confirma convocação de mil aprovados na PF, com vagas em MS

Certame previa a contratação de apenas 500 candidatos, porém, foram aprovados aproximadamente 1,2 mil candidatos

O presidente Jair Bolsonaro (PSL) confirmou neste domingo (14) a convocação de mais de mil policiais federais aprovados no concurso público do ano passado. Por estar “dentro do orçamento possível destes primeiros 100 dias de mandato”, a decisão foi tomada, frisou o presidente no Twitter.

De acordo com o edital de 2018, para a escolha de lotação, serão priorizadas regiões de fronteira e, preferencialmente, os estados de Mato Grosso do Sul, além do Acre, Amapá, Amazonas, Mato Grosso, Pará, Rondônia, Roraima, Tocantins.

De acordo com a Agência Brasil, a medida já havia sido anunciada na quinta-feira (11) pelo ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, como parte das ações dos primeiros 100 dias de governo.

Reforço – Junto ao pacote anticrime, proposto pelo ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, a nomeação do novo efetivo para a Polícia Federal reforça operações e faz parte do plano para combater o crime organizado e a corrupção.

“O objetivo é compor gradativamente o quadro de inteligência, como no trabalho da Lava-Jato (combate à corrupção) e outros serviços de segurança nacional dentro do orçamento possível destes primeiros 100 dias de mandato”, disse Bolsonaro em sua conta no Twitter.

concurso previa a contratação de 500 pessoas, com nível superior de escolaridade, para as cinco carreiras policiais: 150 para delegado; 60 para perito criminal federal; 80 para escrivão; 30 para papiloscopista e 180 para agente de polícia federal.

De acordo com a comissão de concurso, aproximadamente 1,2 mil candidatos foram aprovados. Eles aguardam a convocação para a última fase do concurso, que é o curso de formação na Academia Nacional da Polícia Federal. A formação dura aproximadamente cinco meses e tem caráter eliminatório.