Com uso de drones, PMA monitora cardumes no Rio Aquidauana; quatro já foram presos

Cardumes de peixes de escamas, como piavuçu e curimbatá, estão em vários pontos do rio. Neste sábado, o uso da tecnologia permitiu o flagrante de um homem pescando com tarrafa.

Drones têm se mostrado muito eficientes nas operação - Divulgação/PMA

Com a utilização de drones, as equipes da PMA (Polícia Militar Ambiental) têm promovido operações de acompanhamento e vigilância de cardumes, principalmente nos rios Aquidauana e Taquari, onde cardumes de piavuçu, curimbatá e pacu estão formados em vários pontos.

A equipe de Aquidauana mantém monitoramento especial no rio que leva o nome do município, já que se trata de um local extremamente piscoso, com o agravante de possuir muitas corredeiras, local onde os peixes ficam muito vulneráveis. Pescadores irresponsáveis, com a utilização de petrechos como redes ou tarrafas, podem dizimar um cardume rapidamente.

Outro agravante, de acordo com a PMA, é o fato de que a maioria dos pescadores mora nas imediações do próprio rio. Por causa da vegetação densa, há grande dificuldade de prendê-los em flagrante, pois, ao ouvirem barulho de motor ou perceberam a fiscalização, eles abandonam os petrechos e fogem pela mata. Dessa maneira, a prevenção é considerada pela corporação como o melhor caminho, até para a retirada de petrechos ilegais como redes de pesca, espinhéis (corda com vários anzóis) e anzóis de galho, que são armados das águas.

Cardumes de peixes de escamas, como piavuçu e curimbatá, estão formados em vários pontos do Rio Aquidauana. A equipe da PMA precisa se manter diuturnamente para evitar a pesca predatória. A fiscalização com drones tem dois pontos principais, as cachoeiras do Morcego e Piraputanga, e a tecnologia tem se mostrado bastante eficiente na prevenção. Já foram quatro pescadores presos, dois no dia 31 de julho e mais dois nos dias 01º e 06 de agosto. Como os policiais estão nos rios, os infratores foram presos com pouca quantidade de pescado e tiveram barcos, motores e petrechos de pesca apreendidos.

Fuga

Nesta sexta-feira (09) e durante a madrugada e manhã deste sábado (10), a PMA de Aquidauana utilizou o drone para fiscalizar a região dos distritos de Camisão e Piraputanga. Na Cachoeira do Morcego, o equipamento permitiu o flagrante de um homem usando tarrafa para pescar. No entanto, ele percebeu o drone e abandonou o petrecho ilegal, que foi apreendido. Como a equipe estava distante e o homem fugiu rápido, ele não foi localizado, apesar das diligências.

A operação ainda resultou na apreensão de dois espinheis com 20 anzóis cada um, duas redes de pesca e 81 anzóis de galho, que estavam armados no rio.