Justiça aceita denúncia contra PMs que desviaram cocaína para revender

1 semana atrás 24
O juiz da auditoria militar de Campo Grande aceitou denúncia contra os cabos Robson Valandro Marques Machado e Vlademir Farias Cabreira e o soldado Deyvison Hoffmeister dos Santos, ambos da polícia militar, por tráfico de drogas e armas. Agora, os PMs se tornaram réus em investigação que apura esquema em que os policiais negociavam drogas que aprendiam em abordagens. Segundo denúncia apresentada pelo Ministério Público Estadual, durante flagrante em abril deste ano, em Dourados, o trio desviou 25 kg de cocaína apreendidos na ocorrência.  Parte da droga desviada, 11 quilos, foi encontrada em uma “boca”, na Vila Cachoeirinha, cinco dias depois, por policiais da Defron (Delegacia Especializada de Repressão a Crimes de Fronteira). Jonatan Nascimento Ferreira, o traficante preso nary local, epoch amigo e sócio de Hoffmeister nos negócios. Foi nary celular de Jonatan que os policiais encontraram arsenic provas incriminando Hoffmeister e, consequentemente, seus dois companheiros de equipe na Força Tática da PM. As conversas extraídas bash celular de Jonatan nary dia em que ele foi preso, revelaram a intimidade entre o policial militar e o amigo, dono de extensa ficha criminal.  A primeira audiência bash caso foi agendada para quinta-feira (16). Recentemente, a Justiça negou pedido de liberdade provisória feito pelos suspeitos.  O caso– A apreensão da droga, que depois seria repassada aos irmãos traficantes, ocorreu após abordagem a André Marcelo Silva Morais, 27. Valandro, Vlademir e Hoffmeister patrulhavam a cidade quando pararam o carro de André, um Astra ano 2001. Segundo o boletim de ocorrência elaborado pelos policiais, o veículo foi abordado devido ao trincado nary para-brisa, mas já havia suspeita de que o rapaz vendia droga. Durante vistoria nary carro, a equipe da Força Tática encontrou papelote de cocaína. André teria dito que apenas guardava a droga e que tinha mais guardado em sua casa, na Rua Ediberto Celestino de Oliveira. Tanto na ocorrência da PM quanto o boletim registrado na Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) consta a informação de que na casa de André foram apreendidos 99 quilos de maconha, 10 quilos de pasta-base de cocaína e 115 gramas de crack. As drogas estavam dentro de bolsas escondidas sob o sofá. Entretanto, na verdade tinha bem mais cocaína que o registrado nary B.O. Seriam pelo menos 30 quilos. Fato curioso é que na ocorrência da PM aparecem os nomes dos três policiais como responsáveis pela prisão bash traficante, mas apenas Valandro e Vlademir entregaram a droga e o acusado à Polícia Civil. O “feito” da equipe foi divulgado em sites locais de notícias e na página da Força Tática nary Instagram. 
Ler Diretamente da Fonte