Após entrega do poliesportivo reformado, Felipe Orro pede ao governador melhorias no Noroeste

Presidente do Aquidauanense, João Garcia, destacou a importância do pedido para que o clube possa disputar seus jogos em casa nas competições nacionais do ano que vem. Em 2012, estádio foi vetado para partida da Copa do Brasil.

Após participar da reinauguração do ginásio poliesportivo de Aquidauana, reformado por meio de parceria entre o Governo do Estado e a Prefeitura da cidade, o deputado estadual Felipe Orro (PSDB) aproveitou para solicitar ao governador Reinaldo Azambuja (PSDB) melhorias no Estádio Municipal Mário Pinto de Souza, o Noroeste.

Na oportunidade, o deputado destacou que havia feito insistentemente a mesma solicitação referente ao ginásio antes da reforma, por meio da apresentação de documentos, fotos e cópias de reportagens que atestavam a situação precária e a necessidade urgente das obras na praça esportiva do Bairro Santa Terezinha. Ao lembrar que o estádio será palco do primeiro jogo da final do Campeonato Sul-Mato-Grossense, entre Aquidauanense e Águia Negra, ele afirmou que o local necessita de um conjunto de arquibancadas, as quais só existem em um dos lados do campo, além de revitalização do gramado, reformas no banheiro, entre outras melhorias.

“O Aquidauanense está na Copa do Brasil, e para termos os jogos em casa, precisamos reformar o Norusca. Desta forma, contemplaremos todo o esporte de Aquidauana”, justificou Felipe.

De acordo com o presidente do Azulão, João Garcia, o pedido do parlamentar vem ao encontro da necessidade de revitalização do Norusca, que é a casa do clube.

“A importância é muita, nós vamos disputar a Copa do Brasil, o Brasileirão, a Copa Verde, e temos que arrumar o estádio. Caso contrário, não teremos condições de jogar em casa e fica mais caro o deslocamento para o torcedor. Agora, é correr atrás deste projeto o quanto antes, para dar tempo”, disse João Garcia.

Em 2012, quando o Aquidauanense disputou a Copa do Brasil, o Noroeste foi avaliado por uma equipe comandada por um engenheiro da CBF (Confederação Brasileira de Futebol), mas a estrutura foi vetada para o confronto diante do Bahia de Feira, na primeira fase. Na oportunidade, o clube da Princesa do Sul precisou mandar seu jogo em Dourados. Já neste ano, no Campeonato Sul-Mato-Grossense, os jogos em casa do Azulão foram sempre no período vespertino, por conta da necessidade de melhorias na iluminação. (*Fotos: deputado disse que é preciso reformar com urgência o Noroeste – Arquivo e Marcos Quinhonez)