Com mais 52 pessoas infectadas, MS totaliza 693 casos e tem 17ª morte por Covid-19

Idosa de Campo Grande morreu em decorrência da doença. Guia Lopes da Laguna volta a ter aumento expressivo de casos confirmados.

Novo coronavírus foi declarado como pandemia no dia 11 de março - Cadu Rolim /Fotoarena/Folhapress

Com um acréscimo de 52 pessoas infectadas, Mato Grosso do Sul atingiu 693 casos confirmados do novo coronavírus (Covid-19) e registrou a 17ª morte em decorrência da doença. Os números constam no boletim divulgado na manhã desta quarta-feira (20), às 10h30, durante coletiva de imprensa on-line com o secretário estadual de Saúde, Geraldo Resende, e a secretária adjunta, Christine Maymone.

O óbito mais recente envolveu uma idosa, 83 anos, moradora de Campo Grande. Sem contato com pessoa contaminada ou histórico de viagem, ela apresentou sintomas como tosse, dor de garganta e desconforto respiratório, sendo notificada em 03 de maio. Três dias depois, foi internada no hospital da Unimed da Capital. Em 10 de maio, a paciente precisou ser transferida para a UTI (Unidade de Terapia Intensiva), onde foi intubada, permanecendo em ventilação mecânica até a madrugada desta quarta-feira, quando não resistiu.

Agora, são seis mortes em Campo Grande, quatro em Três Lagoas, duas em Batayporã e Brasilândia e uma em Dourados, Paranaíba e Vicentina. A taxa de letalidade do novo coronavírus no Estado é de 2,5%.

Os 52 casos confirmados ao longo das últimas 24 horas representam um aumento de 8,1%. Após passar o boletim de terça-feira (19) sem registros, Guia Lopes da Laguna, epicentro da pandemia em Mato Grosso do Sul, teve mais 13 pessoas infectadas. No período, ainda foram seis confirmações da doença em Campo Grande e Fátima do Sul, cinco em Dourados, três em Bataguassu, Douradina, Ponta Porã e Vicentina, duas em Brasilândia, Paraíso das Águas e Três Lagoas e uma em Camapuã, Deodápolis, Glória de Dourados e Jardim. Todos já constavam no mapa de infecção de Mato Grosso do Sul, que conta com 39 municípios.

Em números gerais, desde o início da pandemia, são 194 casos confirmados de Covid-19 em Campo Grande, 118 em Guia Lopes da Laguna, 104 em Três Lagoas, 72 em Dourados, 23 em Jardim, 18 em Brasilândia, 17 em Bonito, 13 em Sonora, 12 em Fátima do Sul e Nova Andradina, 10 em Corumbá e Ribas do Rio Pardo, nove em Chapadão do Sul e Ponta Porã, sete em Coxim, seis em Bataguassu, Batayporã e Douradina, cinco em Ladário e Vicentina, quatro em Amambai, Paranaíba e Sidrolândia, três em Deodápolis e Paraíso das Águas, dois em Bela Vista, Camapuã, Glória de Dourados, Mundo Novo e Naviraí e um em Alcinópolis, Itaporã, Jateí, Miranda, Paranhos, Rio Verde de Mato Grosso, São Gabriel do Oeste, Selvíria e Tacuru.

No entanto, quando é considerada a incidência, que calcula a média em um raio de 100 mil habitantes, Guia Lopes da Laguna não apenas lidera no Estado, como aparece entre os 10 municípios brasileiros onde a doença mais se espalhou. Brasilândia e Douradina também têm índice considerado bastante elevado para o número de moradores.

Até o momento, 259 pessoas que contraíram o vírus já estão recuperadas, 390 cumprem isolamento domiciliar e 27 estão internadas.

Notificações

Desde o dia 25 de janeiro, são 5.800 notificações do novo coronavírus em Mato Grosso do Sul, das quais 4.337 foram desconsideradas para a doença. Destas, 21 acabaram excluídas por não se encaixarem na definição de caso suspeito do Ministério da Saúde. Outras 4.316 notificações foram descartadas após os exames darem negativo para Covid-19.

Atualmente, o boletim traz 770 casos suspeitos em investigação, um aumento considerável em comparação com a média. No entanto, a secretária adjunta fez uma importante ressalva sobre a razão do acúmulo.

“A maioria são casos que os nossos laboratórios já deram o resultado e enviaram aos municípios, que precisam encerrar o caso dentro desse sistema para podermos consolidar. Setenta municípios de Mato Grosso do Sul contam com casos que ainda não foram encerrados”, explicou Christine.

Diariamente, há mais de dois meses, a Secretaria Estadual de Saúde publica o boletim epidemiológico referente às notificações de casos confirmados/suspeitos do novo coronavírus diariamente. As informações divulgadas pela pasta representam os dados oficiais consolidados do Estado que são repassados ao Ministério da Saúde.