No mais recente balanço da Operação Vostok, divulgado na tarde desta quinta-feira (13), a PF (Polícia Federal) comunicou que apenas José Ricardo Guitti Guimaro, o “Polaco”, continua foragido. As informações são do Mídia Max.

De acordo com o portal, os agentes fizeram buscas até no interior do Pará, mas o investigado ainda não foi localizado.

Ao longo da operação, 41 mandados de busca e apreensão foram cumpridos e 15 intimações para comparecimento em oitivas também foram cumpridas. Os agentes federais também prenderam uma pessoa em flagrante por porte ilegal de arma de fogo. O nome, no entanto, não foi divulgado.

Operação

Segundo a PF, aproximadamente 220 policiais federais foram designados para cumprir 41 mandados de busca e apreensão e 15 mandados de prisão temporária, no âmbito da Operação Vostok, na quarta-feira (12), em Campo Grande, Aquidauana, Dourados, Maracaju, Guia Lopes de Laguna, além do município de Trairão, no Estado do Pará.

Além destes, também foram cumpridos outros três mandados de busca e apreensão expedidos pela Justiça Estadual do Mato Grosso do Sul, pedidos pelo MP-MS (Ministério Público Estadual), de ações que, segundo a PF, têm o mesmo objeto ligado aos fatos investigados em âmbito federal.

A operação, que teve como alvo a cúpula do governo de Reinaldo Azambuja (PSDB), apura suposto esquema de pagamento de propinas em troca de benefícios fiscais no Estado. Estão entre os implicados o deputado estadual Zé Teixeira (DEM) e o ex-deputado federal tucano e atual conselheiro do TCE (Tribunal de Contas do Estado), Marcio Monteiro, ambos já presos. (*Foto: Operação Vostok foi deflagrada na quarta-feira – Divulgação)

COMPARTILHE:

Comentarios

opinaram