Vítima de família que queria lugar maior para morar, idoso é morto e enterrado no quintal da própria casa em MS

Mãe e filha foram presas em flagrante por participação no crime. Homem segue foragido.

Agentes na casa da vítima, na Vila Nasser - Reprodução/Mídia Max

Em busca de uma casa maior para morar, uma família planejou o assassinato de um idoso, José Leonel Ferreira dos Santos, 61 anos, morador da Vila Nasser, em Campo Grande, distante 138 quilômetros de Aquidauana. Ele foi encontrado morto na noite desta quinta-feira (07), enterrado no quintal da própria residência. Roselaine Tavares Gonçalves, 40 anos, e a filha dela, Yasmin Natasha Gonçalves Carvalho, 19 anos, foram presas em flagrante por participação no crime. As informações são do Mídia Max.

Segundo o portal, a irmã de José Leonel foi até a DEH (Delegacia Especializada de Homicídios) para comunicar sobre o desaparecimento. Apesar de residir sozinho, ele costumava manter contato com a família por mensagens, porém, nos últimos dias, não vinha respondendo direito, situação que causou estranhamento.

Antes de realizar a denúncia, a mulher chegou a visitar a casa do irmão e se deparou com desconhecidos no local. Um homem se apresentou e contou que José Leonel havia viajado para Fátima do Sul e alugado, por três meses, a casa para eles. A irmã do idoso telefonou para a sobrinha para checar a situação, mas a história foi desmentida por ela, que disse ter conversado com o pai pela última vez no sábado (02).

Na noite desta quinta-feira, agentes da DEH estiveram na residência e verificaram que o carro de José Leonel ainda se encontrava na garagem. Moradores relataram que o casal responsável pela casa havia saído. Roselaine foi chamada por telefone e chegou de táxi, oportunidade em que avisou que o marido estava no trabalho. Pouco tempo depois, ele passou em frente ao imóvel dirigindo um veículo Chevrolet/Chevette, porém, ao perceber a presença da polícia, fugiu.

Diante da situação, Roselaine confessou que o marido dela havia assassinado o idoso com um golpe de barra de ferro na cabeça. A vítima até tentou correr, sem sucesso, e ainda implorou para que não fosse morta. Na sequência, José Leonel foi enterrado no quintal da residência. Roselaine admitiu ter integrado o desenvolvimento do plano, colocado em prática porque a família desejava morar em uma casa maior. Yasmin teve participação direta no crime, ficando responsável por cuidar o corpo enquanto o pai cavava a vala onde o proprietário do imóvel foi enterrado.

A equipe de perícia verificou hematomas no corpo da vítima, o que indica que foi agredida de outras formas antes do golpe fatal. A escolha por matar o idoso se deu porque os autores tinham conhecimento que ele morava sozinho e acreditaram que a família não daria falta.

Mãe e filha responderão por ocultação de cadáver e seguem presas. Agora, a polícia busca o paradeiro do marido de Roselaine. Denúncias podem ser feitas para a DEH por meio do telefone (67) 3318-9026. O boletim de ocorrência foi registrado como homicídio e ocultação de cadáver.