PL que obriga disponibilidade de ambulância para transportar pacientes vai à redação final

Proposta abrange hospitais das redes pública e privada de Mato Grosso do Sul

O deputado estadual Lidio Lopes, na sessão desta terça-feira - Wagner Guimarães/ALMS

Em segunda discussão, os deputados estaduais aprovaram o PL (Projeto de Lei) 137/2015, de autoria do deputado Lidio Lopes (PATRI), que obriga hospitais da rede pública e privada a disponibilizarem ambulância para o transporte de pacientes em Mato Grosso do Sul, em caso de emergência, dificuldade de locomoção e remoção para exames. A votação aconteceu durante a sessão ordinária desta terça-feira (27) e foi marcada por aprovação unânime. Por ter sofrido emendas, a proposta vai agora à redação final.

De acordo com Lidio Lopes, o objetivo é auxiliar pacientes que estão internados em uma unidade hospitalar e necessitam de algum exame que o local não disponibiliza. Se o hospital não tiver ambulância, terá de arcar com o custos do transporte, mesmo que este seja por meio privado, prevê o projeto.

“Às vezes, a pessoa precisa fazer um exame que não é disponibilizado no hospital para dar continuidade ao atendimento e não tem transporte para isso. Ou ele não consegue ir, ou paga por uma ambulância particular, o que onera e atrasa o atendimento desse paciente. Caso os hospitais tenham uma ambulância para isso, vai facilitar muito a vida do cidadão”.