Azambuja, sobre Reforma da Previdência: “essencial para o pacto federativo”

Governador voltou a defender medidas do Governo Federal para recuperação dos estados

Durante agenda pública no Sindicato Rural de Campo Grande, nesta sexta-feira (05), o governador Reinaldo Azambuja (PSDB) pautou novamente seu discurso na Reforça da Previdência, a qual declarou ser importante para o desenvolvimento econômico do Brasil.

Ao lado da ministra da Agricultura, Tereza Cristina, Azambuja disse que os 27 estados do País têm a aprovação da pauta como prioridade.

“[É importante] para aqueles que estão em recuperação financeira emergencial, e aqueles que não estão, como Mato Grosso do Sul, mas que precisam de aporte de recursos”.

Ainda de acordo com o governador, a Reforma da Previdência é o primeiro passo para destravar medidas econômicas de apoio aos estados e municípios.

“Ela é essencial para o pacto federativo e a repartição de receitas extras, como recursos do pré-sal”.

No mês de março, durante reunião com o ministro Paulo Guedes (Economia), o assunto foi debatido no Fórum dos Governadores.

“Agora, no dia 23 de abril, ele ficou de apresentar as medidas de apoio que vão contribuir com a melhora do poder fiscal dos estados”, contou Azambuja. Ele destacou que apresentará solicitação para que a União priorize Mato Grosso do Sul na partilha de recursos do fundo especial para investimentos na segurança pública, já que o Estado faz fronteira com o Paraguai e a Bolívia.

O tucano ainda afirmou que deve ser pedida à União nova forma de gestão do Fundeb (Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação), que tem 90% do custeio feito pelos estados. (*Foto: governador Reinaldo Azambuja e a ministra Tereza Cristina – Chico Ribeiro/Segov)