Projeto que institui programa ‘Meu Primeiro Emprego’ é aprovado e segue para sanção em Aquidauana

Proposta visa proporcionar oportunidades aos jovens que buscam iniciar sua vida profissional

Sessão na Câmara de Aquidauana - Arquivo/Ascom/Iramar Ferreira

Em segundo turno de discussão e votação, a Câmara de Aquidauana aprovou, na sessão ordinária desta quarta-feira (21), o PL (Projeto de Lei) que institui o programa “Meu Primeiro Emprego” no município. De autoria do vereador Anderson Meireles (PSB), a proposta incentiva a contratação de iniciantes no mercado de trabalho.

Ao justificar o projeto, o parlamentar citou fala do ex-presidente americano Ronald Reagan, que afirmava que “o melhor programa social é um emprego”, para evidenciar a problemática que envolve a juventude brasileira. Com o PL, Meireles explicou que o objetivo é proporcionar oportunidades aos jovens que buscam dar início à sua vida profissional, nas mais diversas áreas laborais.

“É notório que a falta de recursos financeiros ou oportunidades de qualificação adequada tem levado um número significativo de jovens a não corresponder de forma satisfatória e tempo ideal às atividades oriundas de processos laborais juntos às organizações, sendo altamente prejudicados no seleto mundo das oportunidades profissionais”, comentou.

De acordo com o vereador, é preciso que o Poder Público busque e promova alternativas para propiciar aos jovens iniciantes e com baixa renda familiar uma preparação de qualidade para adquirir os conhecimentos necessários e iniciar uma carreira profissional profícua e bem-sucedida.

Meireles destacou que a qualificação e inserção no campo de trabalho para os jovens em busca do primeiro emprego são tão necessárias quanto a requalificação de quem se encontra na condição de desempregado e não possui alternativas de galgar a qualificação sem comprometer o sustento familiar.

“A carreira profissional dos nossos jovens, além do comprometimento pessoal, depende deste incentivo do Poder Público, no oferecimento de uma qualificação adequada, que fará o diferencial quando atuarem nas mais diversas atividades, contribuindo significativamente com a sua entrada e permanência no mercado de trabalho, além de fortalecer o crescimento do setor, combatendo o desemprego e distribuindo renda às famílias dos qualificados”, concluiu.

Com a aprovação em segundo turno de discussão e votação, o projeto segue para ser sancionado ou vetado pelo prefeito Odilon Ribeiro (PSDB).