Assinatura de convênio viabiliza ampliação de cirurgias, leitos, exames e consultas na Santa Casa

Assinatura põe fim a um imbróglio que já se arrastava há quase um ano

Acordo viabiliza as ofertas de cirurgias eletivas em várias especialidades, abertura de 34 leitos de enfermaria e a realização de 160 cirurgias ortopédicas de média complexidade e 20 de alta complexidade ao mês - SES/Divulgação

Esta sexta-feira (12) marcou a assinatura do convênio entre o Governo do Estado, a Prefeitura e a Santa Casa de Campo Grande, com valor de R$ 2.850.000,00, que possibilitará a ampliação no atendimento à população usuária do SUS (Sistema Único de Saúde) na alta e média complexidade em ortopedia, com a oferta de um número maior de leitos, cirurgias, consultas e exames.

O convênio foi assinado em solenidade realizada no Hospital do Trauma, com a participação do secretário de Estado de Saúde, Geraldo Resende, que representou o Governo do Estado, do secretário de Saúde da Capital, José Mauro, do presidente da ABCG (Associação Beneficente de Campo Grande), que administra a Santa Casa –, Ezacheu Nascimento, e da promotora de Justiça Filomena Fluminhan.

A assinatura faz parte de um compromisso definido pelo governador Reinaldo Azambuja (PSDB) de investir recursos estaduais para custeio do Hospital do Trauma, conforme pactuado na entrega da unidade, no ano passado. De acordo com o secretário Geraldo Resende, esta sexta-feira foi um dia histórico e a formalização do convênio “é uma vitória, principalmente, para os usuários do Sistema Único de Saúde, o SUS”.

Do total de mais de R$ 2,8 milhões, R$ 1.750.000,00 serão repassados mensalmente pelo Executivo sul-mato-grossense e R$ 1,1 milhão serão transferidos pelo Ministério da Saúde. Havia o compromisso de o Estado repassar R$ 2 milhões, no entanto, a diretoria da Santa Casa solicitou que R$ 250 mil sejam destinados à contratação de radioterapia em outra unidade saúde, tendo em vista a indisponibilidade do equipamento na instituição.

“Esse novo acordo viabiliza as ofertas de cirurgias eletivas em várias especialidades”, afirmou o secretário Geraldo Resende, ressaltando que, além dos procedimentos diagnósticos, o convênio possibilita a abertura de 34 leitos de enfermaria e a realização de pelo menos 160 cirurgias ortopédicas mensais de média complexidade e 20 de alta complexidade. Também está prevista no termo a ampliação na oferta de exames de tomografia, ultrassonografia e endoscopia, além de oncologia e cardiologia. O repasse ainda irá viabilizará as ofertas de cirurgias eletivas em outras especialidades.

Após a assinatura do convênio, chega ao fim um imbróglio que já durava quase um ano, lembrou Geraldo Resende.

“Com esta decisão, que se tornou possível após exaustivas negociações com a diretoria da Santa Casa, sobretudo com o apoio do Ministério Público Estadual e do Ministério Público Federal, além do município de Campo Grande, estamos cumprindo mais um compromisso do governador Reinaldo Azambuja, de trabalhar para oferecer uma saúde cada vez melhor aos sul-mato-grossenses”.

Hospital do Trauma

A Unidade de Trauma é um hospital específico para atendimento de politraumatizados, construído em anexo à Santa Casa de Campo Grande, com o objetivo de atender pacientes de média e alta complexidade, especialmente em ortopedia, ajudando a desafogar o sistema de saúde na Capital. A obra é considerada emblemática, já que permaneceu paralisada por mais de duas décadas, sendo entregue em 2018.

Consolidar a ampliação de leitos para politraumatizados foi um dos principais objetivos da conclusão da obra da Unidade de Trauma. Na Santa Casa, hospital referência no Estado, cerca de 60% dos pacientes são vítimas de politraumatismo – a maioria de motociclistas, segundo Ezacheu Nascimento.