Hospital El Kadri nega autoria de vídeo sobre eficácia da cloroquina contra Covid-19

Medicamento tem gerado controvérsias no tratamento contra o vírus

Hospital Geral El Kadri, em Campo Grande: nota de esclarecimento - Divulgação

Por meio de nota à imprensa, o Grupo Hospitalar El Kadri negou que sócios em Campo Grande tenham defendido o uso de cloroquina ou hidroxicloroquina no tratamento contra o novo coronavírus (Covid-19).

O vídeo, que vem circulando nas redes sociais e aplicativos, mostra supostos integrantes da família indicando que o medicamento tem sido um sucesso no combate à doença. No entanto, nesta segunda-feira (18), o Hospital El Kadri negou qualquer parentesco e ainda acrescentou que desconhece os divulgadores.

“Nenhum membro da família foi acometido com a Covid-19 até esta data e, portanto, não realizou tratamento algum com tais medicamentos”, destaca a nota.

O hospital também condenou a utilização de seu sobrenome para disseminação desse tipo de conteúdo, além de ressaltar que não recomenda ou convalida a utilização da cloroquina para tratar pacientes acometidos pela Covid-19.

“É atribuição médica estabelecer o tratamento mais adequado e associações para quaisquer enfermidades, inclusive, a Covid-19. Aproveitamos para ressaltamos nosso compromisso com a sociedade e reafirmarmos nossa posição em defesa intransigente da saúde da população em geral”, finaliza a nota do El Kadri.

Polêmica

Cloroquina e hidroxicloroquina são dois remédios de formulações diferentes, mas que levam a mesma substância. Os benefícios clínicos são parecidos, mas os efeitos adversos não. A hidroxicloroquina é considerada um pouco mais segura, com menos efeitos colaterais.

São medicamentos para tratar doenças como lúpus eritematoso sistêmico e discoide, artrite reumatoide e juvenil, doenças fotossensíveis e malária. Durante a pandemia do novo coronavírus, a cloroquina passou a ser defendida pelos presidentes dos Estados Unidos, Donald Trump (Partido Republicano), e do Brasil, Jair Bolsonaro (sem partido), como forma de tratamento, o que acabou trazendo um aspecto político para o debate e incentivando vídeos como o que foi falsamente atribuído a sócios do El Kadri.

Em meio às polêmicas, a eficácia da cloroquina é contestada por diversos estudos científicos. O Journal of the American Medical Association, no último dia 11 de maio, após pesquisa com pacientes de hospitais do Estado de Nova York (EUA), apontou que a cloroquina não é capaz de evitar mortes pela Covid-19 e ainda pode causar problemas no coração, tanto sozinha como quando associada à azitromicina.